Santa Cruz
Reservas Ambientais
SOS  Meio Ambiente
Rio Piraqueaçu
Histórias
Imigração Italiana
Expedição Tabachi
Origens autora site
Aldeias Indígenas
Expo Arte e Poesia
Links Favoritos
 



NO BRASIL, e particularmente no Espirito Santo.

Segundo o sociólogo italiano Renzo m. Grosselli, a Expedição de Pietro Tabachi, foi o primeiro caso de partida em massa de imigrantes da região norte da Itália para o Brasil. O nome da colônia criada no Espírito Santo, pelo Governo Brasileiro, chamava-se Nova Trento, a qual foi a primeira, de pelo menos 3 Nova Trento, fundadas pelos trentinos em terras brasileiras.

Assim, podemos dizer que Santa Cruz foi o berço da Imigração italiana no Brasil.

A primeira viagem de imigrantes aconteceu no dia 3 de janeiro de 1874, às 13 horas, do Porto de Gênova, em um navio a vela , o "La Sofia", na expedição Tabacchi , e a segunda pelo " Rivadávia" , ambos de bandeira francesa. O "Sofia" chegou ao Brasil em fevereiro de 1874, 386 famílias para as terras de Pietro Tabacchi, em Santa Cruz .
Contudo, oficialmente, a imigração teve início no Brasil com a chegada do navio "Rivadávia" , que aportou em 31 de maio de 1875, com 150 famílias italianas, encaminhadas para Santa Leopoldina, de onde seguiram para Timbuí e fundaram Santa Teresa, todas localidades situadas no Estado do Espírito Santo.

Seguem-se a estes, outros navios, de 1874 a 1894: "Mobely", "Itália", "Werneck", "Oeste", "Izabella", "Berlino", "Clementina", "Adria", "Colúmbia", "Maria Pia"," Regina Margherita", "Solferino", "Andréa Dória", "Savona", "Citá de Genova", "Roma", "Baltimore", "Savóia", "Pulcevere", "Birmania", "Las Palmas", "La Valleja" e finalmente, "Mateo Bruzzo", chegando com 528 famílias em outubro de 1894.


VEJA A RELAÇÃO DAS 386 FAMÍLIAS QUE CHEGARAM NA EXPEDIÇÃO TABACHI



No princípio do Século XIX ocorreram grandes modificações políticas e econômicas na Europa. Terminada as guerras napoleônicas, o Congresso de Viena - 1814/1815 - estabeleceu arbitrariamente novos estados, formas de governo e alianças, sem escutar os povos a eles submetidos.

Assim, a Itália se viu dividida em sete Estados soberanos, surgindo, em consequência, o ideal da unificação. Esta foi obtida apenas em 1870, graças a Vitor Emanuel II, o Primeiro Ministro Cavour e o revolucionário Giuseppe Garibaldi. Terminada a luta, o sonho de paz e prosperidade foi substituído por uma dura realidade: batalhões de desempregados e camponeses sem terras não tendo como alimentar a si nem as suas famílias. A Revolução Industrial, com a advento das máquinas, substituíra o trabalho do homem, com muito mais lucro e perfeição.

A solução foi emigrar em busca de novas terras não exploradas e ricas.

NÚCLEO COLONIAL DE SANTA CRUZ -( hoje parte é município de Ibiraçu)

Os primeiros colonos para esse núcleo chegaram no navio Colúmbia, que aportou em agosto de 1877. Os outros vieram nos navios "Izabella" e "Clementina". Realizaram o mesmo itinerário do grupo trazido por Pietro Tabacchi para Colônia Nova Trento, ou seja, de Vitória para Santa Cruz, de vapor. Em seguida, em canoas, subindo o rio Piraqueaçu até o Porto de Santana, em Córrego Fundo e, dali, a pé, até a Fazendo do Morro das Palmas. Daí, eram agasalhados em um barracão do tempo de Pietro Tabacchi. (falecido em 21.6.1874.

FIM DA IMIGRAÇÃO

Em 20 de julho de 1895, o Governo Italiano proíbe terminantemente a emigração para o Espírito Santo. Esta medida foi consequência do relatório enviado pelo Consul da Itália neste Estado, apontando as dificuldades que o imigrante era obrigado a suportar: má alimentação, abusos da polícia e justiça incerta, insalubridade do clima, deficiência de serviços médicos e escolares, demora excessiva na medição dos lotes e divisão de terras, etc.

PARA SABER MAIS

ESTUDOS SOBRE IMIGRAÇÃO ITALIANA NO ESPÍRITO SANTO     Luiz Busatto

http://www.estacaocapixaba.com.br/textos/imigracao/busatto/estudos_italianos/dilemas.html

LIVRO O Estado do Espirito Santo e a imigração italiana - Carlos Nagar - 1895
 
http://www.ape.es.gov.br/pdf/O%20Estado%20do%20Espirito%20Santo%20e%20a%20Imigracao%20Italiana.pdf


Este trabalho foi resumido a partir dos seguintes livros/jornais:

A Tribuna- 31/5/1975 - Caderno Especial - 100 anos de presença italiana no Espírito Santo.

A Expedição Tabacchi e Colônia Nova Trento - Renzo M. Grosselli -.Artgraf. Gráfica e Editora Ltda. Março/1991.

Subsídios à História da Imigração Italiana nos Municípios de Ibiraçu e João Neiva - Lucílio da Rocha Ribeiro - Artgraf. Gráfica e Editora Ltda . 1990 !

 
Top